Vice-presidente Delfina Colaneri (Reprodução/Youtube/Tv Destaque)
Vice-presidente Delfina Colaneri (Reprodução/Youtube/Tv Destaque)

Por Esporte Guarulhos

O Futsal de Guarulhos “respira por aparelhos”. Após o anúncio da ausência de duas equipes tradicionais das competições estaduais, a Wimpro e o Guarulhos Futsal, o AD ASA revelou ter problemas para se manter “vivo”. Em entrevista ao Destaque Esporte Clube, da Tv Destaque, a vice-presidente do clube apontou as dificuldades que o time enfrenta.

Segundo Delfina Colaneri, entre tantos problemas, o que precisa ser resolvido de imediato seria o dos ginásios para treino e jogo. “Nosso principal problema continua sendo as quadras, e está pior este ano, porque o único ginásio (Thomeuzão) que, apesar de ser o de uso maior da prefeitura, está interditado pelo Corpo de Bombeiros. Uma série de providências precisam ser tomadas lá e, infelizmente, a Secretaria de Esportes não tem dinheiro pra fazer e depende do nosso prefeito (Sebastião Almeida) para fazer a liberação (da verba)”, lamentou.

A dirigente lembra que a culpa não é só da Secretaria de Esportes. “Deixando claro que não tenho ligação nenhuma com política ou partido, não adianta só criticarmos o secretário,Vagner Freitas, porque não dá pra fazer esporte sem dinheiro. Desde que o PT (partido do atual e do último prefeito) entrou, todo ano, a verba para o esporte é ceifada. Esse ano, inclusive, diminuiu mais”, explicou.

Ela ainda afirma que “o nosso empresariado pensa muito no imediatismo e no retorno que ele vai ter” e, por esse motivo, não se tem investimento da iniciativa privada.

Competições logo ali

Delfina conta que, mesmo a dias de começar o Paulista da Série A1, o time tem pouco tempo para treinos. “Nossa maior dificuldade é local para treino e jogo. O campeonato está para começar, então, a gente precisa de muito treino. O torneio começa no dia 8 de março, se Deus quiser vai ser na Ponte Grande. Como não temos o lugar para treinar, estamos fazendo a parte física com três categorias, (Sub)16, 14 e 12, no Bosque Maia, porque eles não podem ficar parados, precisam de alguma atividade”, disse.

Sobre o Ginásio Paschoal Thomeu, o Thomeuzão, Colaneri lembra que não pode atuar em uma partida de 2014 por causa da chuva. “No ano passado, fizemos um jogo lá, pelo sub-20, que tivemos que suspender a partida e remarcar na Federação porque não tinha condições de jogo por conta da chuva”, comentou na entrevista à emissora guarulhense.

Desabafo

Quando perguntada sobre o atual momento do time, a vice-presidente desabafou. “Espero sobreviver mais um ano. Lutamos por sobrevivência todo ano. Já pensei em desistir ano passado, porque, se não mudar, não sabemos se conseguiremos continuar ano que vem. Matamos um leão todo dia. É muito difícil. Não estamos brincando, levamos o nome de uma cidade que tem quase dois milhões de habitantes e a segunda maior renda do Estado, perdendo apenas para a capital. Cadê a lei de incentivo que a gente tanto lutou pra conseguir?”, ressaltou

“O esporte tira a criança da rua. O esporte faz milagre. Muitos garotos que começaram comigo, hoje, são profissionais porque conseguiram correr atrás. Qual incentivo a prefeitura dá pra quem faz esse tipo de trabalho? Qual a visão que os empresários têm que não podem tirar uma verba para nos ajudar? Quem ajudar pode ter esses profissionais pra eles no futuro”, encerrou Delfina.

Confira a entrevista no canal da Tv Destaque no Youtube:

simbolo-do-facebook-fcc4d9Facebook: Curtir
twitter_iconTwitter: Seguir @esporteguaru
Instagram-Fato-simbolo-300x300
Instagram: Seguir @esporteguarulhos

google_plus-01 Google +: Seguir

Anúncios

Um comentário em ““Lutamos por sobrevivência todo ano”, diz vice-presidente do AD ASA Futsal

  1. Infelizmente muitas Equipes querem depender da Adiminstração Pública, quando você monta uma Associação, é necessário um Estatuto com pelo menos 7 pessoas distribuidas em funções nesta Assoscação, dentre elas está o responsável pelo Marketing dela, onde irá buscar Recursos materiais e financeiros junto aos empresários, a Secretaria de Esportes tem que dar suporte para as suas atividades de massificação esportiva e dai sair seus representantes no Município. Hoje a Secretaria de Esportes de Guarulhos recebe bem menos referenta ao que o Municipio arrecada, então fica dificil todo mundo querer uma fatia da Srecretaria de Esporte de Guarulhos, pois a mesma não tem espaço suficiente para desenvolver suas próprias atividades, imaginem querer abraçar outras entidades.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s