Júlio, apesar de não ter a mesma velocidade, foi bem participativo / Foto: Lucas Canosa
Júlio, apesar de não ter a mesma velocidade, foi bem participativo / Foto: Lucas Canosa

A Liga Ponto de Encontro, charmoso campeonato de futsal de Guarulhos, sempre revelou grandes atletas nas duas décadas de existência, além de acolher outros, durante ou depois da fama. Nomes como OitoMeia, Fineo, Foglia, Johnny, Bissoni, Caio, entre outros, presentearam o público com seus talentos na Primeira Divisão do torneio.

A surpresa maior de 2016, entretanto, fica por um atleta que joga a Terceira Divisão e já recusou Seleção Brasileira em 1990. Acreditem, Júlio Cezar, que hoje atua pelo SEA, passou pela Wimpro em 1989, depois se transferiu para o Palmeiras, onde surgiu a convocação. Segundo ele, valeu a pena “Eu recebi uma proposta interessante do Internacional-RS, muito boa financeiramente, em uma época que futsal não dava dinheiro. Hoje tenho minha casa e minha vida mais sossegada, graças a esse tempo”, disse ao Esporte Guarulhos.

Atleta fez os 3 gols de sua equipe / Foto: Lucas Canosa
Atleta fez os 3 gols de sua equipe / Foto: Lucas Canosa

Apesar da derrota de sua equipe neste domingo, Julio Cezar deu show. Fez os únicos 3 tentos de um time que não tinha sequer um reserva, obrigando o “quase senhor”, de 45 anos, a atuar durante toda a partida. O bom humor dele em quadra também surpreende. Em um lance que carregava a bola, tropeçou, levantou, reclamou com o árbitro que a quadra estava molhada, depois olhou melhor, viu o piso seco e relatou: “Acho que não está molhada não…será que eu caí de maduro?” Em um dos gols, comemorou pulando, parecia o primeiro na carreira.

Júlio comemorando um de seus gols pelo SEA / Foto: Lucas Canosa
Júlio comemorando um de seus gols pelo SEA / Foto: Lucas Canosa

O pivô, que fez um lindo gol de cobertura neste domingo, na Ponte Grande, estava visivelmente cansado na etapa complementar, mas não pôde ser substituído, devido à falta de reservas. Apesar da idade, ainda carrega bem a bola, tem uma finalização quase precisa e protege como ninguém, com habilidade, coisa que nenhum atleta perde, mesmo com o tempo. 

O canhoto nunca teve outra oportunidade na seleção, e, na época, foi substituído por jogadores como Vander, depois consagrado nacionalmente.

Júlio Cezar completará 46 anos em 3 meses / Foto: Lucas Canosa
Júlio Cezar completará 46 anos em 3 meses / Foto: Lucas Canosa
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s