Por Prefeitura de Guarulhos

Tocha Olímpica Dorivaldo Gomes_Foto Fabio Nunes Teixeira 043
Foto: Fabio Nunes Teixeira/Prefeitura de Guarulhos

Esbanjando saúde e vigor físico aos 71 anos de vida, empunhar a Tocha Olímpica por um percurso de 200 metros, em que pese a importância simbólica do ato, não será tarefa difícil para Dorivaldo Gomes. Conhecido como Cocada, apelido carinhoso que ganhou de um ex-chefe por gostar de fazer a guloseima e distribuir aos amigos, ele provavelmente será uma das pessoas com mais idade a conduzir a pira olímpica por Guarulhos, no dia 23 de julho.

Motorista aposentado da Sabesp e morador da cidade há 52 anos, Dorivaldo nasceu em Itabuna, na Bahia, e começou a praticar esporte somente aos 26 anos de idade, depois de deixar o serviço na roça na terra natal e se aventurar no Estado mais rico do País. Já em solo paulista, começou a praticar luta livre com os Reis do Ringue, treinando em uma academia no bairro do Brás, na Capital, com o lendário Ted Boy Marino, um dos precursores da modalidade no País e que fez bastante sucesso durante os anos 1970 e 1980.

“Apesar de ser tudo ensaiado, tem de se preparar bastante para fazer os movimentos”, explica Dorivaldo, ao se referir às apresentações da luta livre, no qual os “lutadores” realizam combates coreografados, a famosa “marmelada”. Depois dessa experiência, ele não parou mais de experimentar outras formas de atividade física: halterofilismo, judô, karatê, hapikido, capoeira.

Com o tempo, as artes marciais cederam lugar ao atletismo, a principal prática esportiva de Dorivaldo atualmente, embora não dispense uma boa roda de capoeira. Segundo ele, quem o tirou do esporte de contato e levou para o atletismo também foi quem deu o primeiro par de tênis. “Eu não gostava de tênis”, conta. A adaptação, no entanto, não foi difícil.  

Seu início como corredor foi em 1999, aos 52 anos de idade. Desde então colecionou inúmeras provas e amealhou cerca de 500 medalhas, muitas pela primeira posição no pódio entre os participantes de sua idade. “Fiz 10 maratonas e conquistei primeiro em São Paulo, em 2010, e em Porto Alegre, em 2015”, orgulha-se.

A corrida também que o ajudou a abandonar o tabagismo, embora nunca tenha sido um fumante inveterado, apenas em encontros sociais, como ao tomar uma cerveja com amigos. Agora, o único objeto que topa carregar aceso pelas ruas é a Tocha, e Olímpica. 

Tocha pelo Brasil

A pira olímpica está no Brasil desde o dia 3 de maio. Ao todo, fará um percurso de 20 mil quilômetros, passando por 320 cidades do País. O símbolo das Olimpíadas estará em Guarulhos no dia 23 de julho, onde percorrerá um trajeto de 10,2 quilômetros, num revezamento do qual participarão 52 pessoas. Ao Rio de Janeiro, sede dos Jogos, a Tocha chegará dia 5 de agosto, para a festa de início das competições, que terão a participação de 10 mil atletas originários de 204 países. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s