Por Lucas Canosa

No Ginásio da Ponte Grande

Foto: Lucas Canosa
Foto: Lucas Canosa

A Liga Ponto de Encontro realizou nesta sexta-feira, 29, no Ginásio da Ponte Grande, as semifinais do Campeonato Municipal da Primeira Divisão, e, Ritmo de Festa e Inter-Biricutico, garantiram vaga na decisão do torneio. O primeiro bateu o Viracopo, por 2 a 0. O segundo, por sua vez, venceu o Esquadrilha por 4 a 3, nos pênaltis, após empate zerado no tempo normal.

Ritmo de Festa x Viracopo

Foto: Lucas Canosa
Foto: Lucas Canosa

A primeira semifinal começou travada, com as duas equipes se estudando. Quando chegou pela primeira vez, o Ritmo de Festa abriu o placar com Erick, que recebeu da defesa, virou e fuzilou.

Depois do gol, o time de Claudinho acordou e passou a dominar a partida. Contudo, parava nas defesas do goleiro Eric, sem o “K” que não é o Erick que fez o gol. A falta de pontaria do Viracopo fez com que o primeiro tempo acabasse no 1 a 0 para o rival.

Foto: Lucas Canosa
Foto: Lucas Canosa

Na etapa complementar, nada mudou. A equipe da Ponte Grande foi pra cima, mas dava o contra-ataque para o Ritmo, que muitas vezes também exigiu grandes intervenções do goleiro Raphael, no início do jogo. Depois, de Diego, no segundo.

Fumes, Rafinha e Kiko perderam gols incríveis enquanto o placar marcava 1 a 0. O primeiro, de frente para Eric, buscou o contrapé, mas parou no goleiro. O segundo, tentou driblá-lo na hora do arremate, sem sucesso. O terceiro, sozinho, isolou a bola. Faltando 30 segundos, Lê carregou a bola da lateral, foi levando e bateu rasteiro, definindo o marcador. 2 a 0.

Foto: Lucas Canosa
Foto: Lucas Canosa

Confira a galeria de fotos:

Clique na foto para ampliar

Biricutico x Esquadrilha

Foto: Lucas Canosa
Foto: Lucas Canosa

Sem reservas em quadra, a estratégia do Inter foi muito clara: segurar o jogo! Lauri armou seu time na defesa e, de vez em quando, quem sabe, um ataque. Deu certo!

Aliás, funcionou tanto que, as melhores chances foram do time de Lauri, sobretudo com Pachuco, que era o mais perigoso em quadra. O Esquadrilha, quando chegava, parava na forte marcação rival ou nas defesas do goleiro Marcelo, que foi o herói da classificação.

Foto: Lucas Canosa
Foto: Lucas Canosa

Assim, de maneira bem morna, o jogo se arrastou para as penalidades.

Pênaltis:

Foto: Lucas Canosa
Foto: Lucas Canosa

A incredulidade do técnico Bob com o fato do time não conseguir marcar um gol numa equipe sem reservas era também o retrato dos torcedores do Esquadrilha, ainda assim esperançosos para a disputa de pênaltis.

Foto: Lucas Canosa
Foto: Lucas Canosa

A última que morre, entretanto, começou a ir embora quando Marcelo defendeu a cobrança de Caio e desceu a bomba na sua própria cobrança, no estilo Fernando Prass, na final da Copa do Brasil de 2015, entre Palmeiras e Santos. Final 4 a 3 e muita festa de Lauri e seus comandados na Ponte Grande.

Foto: Lucas Canosa
Foto: Lucas Canosa

Confira a galeria de fotos:

Clique na foto para ampliar

simbolo-do-facebook-fcc4d9Facebook: Curtir   

twitter_iconTwitter: Seguir @esporteguaru                                               

Instagram-Fato-simbolo-300x300Instagram: Seguir @esporteguaru

google_plus-01 Google +: Seguir

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s